COMO É BOM SER PROVADO POR DEUS


"Parece que depois que entregamos nossas vidas a Jesus as coisas pioraram".

Quem nunca ouviu essa frase antes? Vimos para Jesus como uma pedra de valor sim, mas que necessita ser lapidada por Ele. Somos pedras brutas que, pela provação, são lapidadas, transformadas em pedras preciosas. "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança" (Tg 1:2).

Quem, não estando em pecado, está em tribulação, provação, aflição, está em processo de crescimento espiritual e ao final, será aprovado. Jesus aprendeu pelas coisas que sofreu. O propósito de Deus em nos deixar no mundo é para a nossa santificação. Não há outra maneira. As provas não podem abater-nos ou tirar-nos a alegria da salvação. Temos que passar por elas e dentro das regras.

Um atleta que se dispõe a disputar a prova de cem metros com barreiras tem que superar todas elas. Pode esbarrar, mas não pode contornar. Se contornar uma só, seja no início, seja no fim, será desclassificado.

A prova de nossa fé precisa produzir fruto de perseverança. Depois que passamos pela prova, aquilo que antes era motivo de sofrimento e dor, agora passa a ser natural, não traz angústia, murmuração, pecado.

Irmão, na hora em que estiver sendo provado, alegre-se. Se porém, a dor é consequência de pecado, então é hora de você se arrepender, pedir perdão a Deus e consertar a situação.
Santificação só pode vir através da perseverança. A provação é a raiz da vida espiritual. "Crente folgado é um perigo" (Pr. Cláudio Campi). Essa santificação me faz, cada vez mais, prisioneiro da esperança. Todos os grandes homens do reino de Deus passaram por um deserto. E em nossa vida não é diferente. Senão nossa vida seria somente lata vazia, barulho oco, sem conteúdo.
Todo homem de Deus precisa passar pela provação. Não se sai do "Egito" para ir à terra de Canaã (terra que mana leite e mel) sem passar pelo "mar Vermelho e pelo deserto".
Temos que passar por todas as provas que o Senhor nos colocar, porém, sem murmurar. Sem pecar. Mesmo que seja no deserto. Paulo cita cinco pecados que os israelitas cometeram no deserto e que impediram aquela geração de entrar em Canaã: cobiça, idolatria, imoralidade, pôr o Senhor à prova e murmuração (1 Co 10:1-13).

Jesus me salvou para estar com Ele, santo, puro, sem mácula. Tudo de Deus é com entendimento, simples. As coisas de Deus são simples. Toda provação é uma bênção. A santificação nos tira do Egito e tira o Egito de dentro de nós. A perseverança, porém deve ter ação completa. Deus não permite tribulação que vá além das nossas forças."Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes" (tg 1:4).
A obediência à Palavra reduz as provações, reduz o tempo da provação e, principalmente, impede que eu tenha que passar por tudo novamente. E é pela provação que passo a conhecer mais a Cristo, que adquiro pleno conhecimento de quem Ele é, quais os atributos de Seu caráter. "Porque, assim como os sofrimentos de Cristo se manifestam em grande medida a nosso favor, assim também a nossa consolação transborda por meio de Cristo. Mas, se somos atribulados, é para o vosso conforto e salvação; se somos confortados, é também para o vosso conforto, o qual se torna eficaz, suportando vós com paciência os mesmos sofrimentos que nós também padecemos. A nossa esperança a respeito de vós está firme, sabendo que, como sois participantes dos sofrimentos, assim o sereis da consolação" (2 Co 1:5-7)

E ao final, depois que fomos provados e aprovados, temos então gozo no Senhor, porque o conheceremos um pouco mais, por meio da fé, da esperança e do amor: "Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor" (1 Co 13:13). A fé que foi provada, a esperança no Senhor Jesus e o amor a Deus. O amor é o vínculo de toda perfeição.

Pr. Paulo Augusto Ângelo

0 comentários:

Postar um comentário